Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Ano passado eu morri

Oi gente tô viva. Mais do que nunca inclusive. Eu finalmente consegui sair do emprego horrível que estava acabando com a minha vontade de viver. Agora eu trabalho das 9 as 16 (siiiiiiim) de segunda a sexta (cabô trabalhar de sábado) no programa bilíngue de um colégio bacanudo em São Paulo. Dou aula para os quartos e quintos anos e embora os quintos anos as vezes me derrotem (os quartos são amor verdadeiro amor eterno) eu arrisco dizer que a vitória finalmente chegou e que este é o melhor trabalho que já tive na vida. Eu amo estar em sala de aula, eu amo lidar com crianças e eu tô feliz pra caramba. Eu acho quarto e quinto anos as melhores idades, porque eles vão ficando independentes mas continuam extremamente amorosos. Eu ganho abraços, bilhetinhos e bombons todo dia e ISSO sim é qualidade de vida. Tem uma academia enorme no colégio e eu tenho 50% de desconto então voltei pro pilates que é coisa de velho sim porém: amo. Uma hora ouvindo música calminha e focando na minha respi

Últimas postagens

Things we say now

Sobre o amor e outras drogas

Sobre o burnout que eu não tive

Tia Paula vai à guerra (só quem é roots vai pegar a referência)

Oi gente tô vivona

A camisa

O tradicional post de aniversário

Sobre ser cuidada

Uma versão bem acabada da vida adulta II

Uma versão bem acabada de vida adulta