segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Não seja esta pessoa

Acho que poucos pais leem meu blog, mas caso algum leia vim aqui deixar meu apelo.

Eu coordeno uma escola de idiomas, como muitos de vocês devem saber. Esta é a época do ano quando eu enfio minha bunda na cadeira e de lá não levanto até ter conferido as notas de todos os alunos no sistema. E SEMPRE tem os serumaninhos que estão devendo um monte de notas porque não entregaram lição, redação, tarefa online, nada. E sobra pra mim ligar para os pais desses serumaninhos para dar esta agradável notícia. Se um dia vocês forem pais destes serumaninhos que não fazem lição de casa, peço que não sejam estes tipos de pais:

- O pai que acha que a culpa é nossa porque não amarramos o cidadão na carteira e o obrigamos a fazer lição na base de chicotada.

- O pai que houve essa mesma ladainha há 3 anos e ainda se mostra surpreso "não acredito que ele não fez!"

- O pai que finge que vai tomar providências mas as benditas lições continuam não aparecendo.

- O pai que fala com o moleque ao mesmo tempo que fala comigo:

"Sr. pai, o joãozinho não fez a lição"

"Joãozinho, vem cá, a coordenadora falou que você não fez lição"

"Ele precisa entregar até dia tal"

"Aí Joãozinho, é pra entregar até dia tal" 

- O pai cumpadi Washington que não sabe de nada, inocente: "Nossa, mas eu perguntei ontem se ele tinha feito as lições e ele falou que tinha"

- O pai que manda o moleque ligar de volta pra mim pra tirar satisfação.

E por fim, não seja também o moleque me liga jurando de pés juntos que "fez as lições online mas o sistema não salvou"

O sistema sempre salva.

Beijos da tia.



quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Sobre ser fascinado por alguma coisa

Don't ask me how mas entrei no buraco negro da internet e fui parar neste programa britânico chamado Mastermind:



Não tem legenda e eles falam super rápido com aquela delícia de sotaque britânico super fácil de entender, mas basicamente é um game show de perguntas e respostas onde os participantes tem 90 segundos para responder o máximo possível de questões sobre um assunto que eles dominam muito. Até aí nada de novo sob o sol, é um formato de programa que existe há muito tempo, mas olha, não deixa de ser fascinante. Neste episódio especificamente os participantes estavam respondendo sobre:

 - O período entre 1920 e 2007 de um time de futebol que pelo que entendi joga na segunda divisão inglesa
- Benjamin Britten, um compositor, maestro e pianista inglês falecido em 1976 (valeu wikipedia)
- A cidade de Veneza
- O período entre 1609 e 1960 na história de Ulster, uma província no Norte da Irlanda
- O período da lei seca nos Estados Unidos

E as perguntas, gente, elas são super difíceis. Não é nada tipo "Quando Veneza foi fundada?" não. É coisa nível "qual o nome do padre que caiu e quebrou a perna na ponte x de Veneza no dia 21 de Julho de 1842?"

Eu juro que eu entendo que uma pessoa seja fascinada por um time de futebol x ou por Veneza mas a lei seca? Como assim existe uma pessoa que sabe absolutamente tudo sobre a lei seca nos Estados Unidos (porque acreditem, pra responder essas perguntas tem que saber tudo). O mundo é tão incrível, tem tanta coisa incrível nele, por que alguém escolheria ser especialista na lei seca, gzuiz?

Desconfio que eu tenho algum nível de déficit de atenção porque não consigo me interessar nesse nível por nada, na verdade em nível nenhum. Eu me interesso por tudo, eu quero saber tudo. Se você estiver disposto a me explicar física quântica de um jeito que eu entenda eu vou querer saber. Eu não tenho hobbies porque pra mim ter um hobby implica em estar profundamente envolvido com alguma coisa e eu não consigo estar. Eu quero aprender a costurar, a fazer comida vegana, a correr direito, a falar Francês e nessa ânsia toda eu acabo não aprendendo nada, o que é muito frustrante.

Entretanto, eu estou verdadeiramente fascinada por esse programa. Talvez eu me torne uma especialista em Mastermind. Talvez um dia eu vá ao Mastermind responder perguntas sobre o Mastermind. Mas tem uns três episódios de Joana, a virgem pra eu assistir antes disso. E alguns capítulos de Uma breve história do tempo pra ler. E uns vídeos de culinária vegana e gatinhos. E uma fase do Candy crush pra passar. E talvez correr uns 3 quilômetros (tô fora de forma). E... e... e...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

É tudo verdade

Vira e mexe eu conto os causos que acontecem aqui na escola e galera acha que eu invento, tipo o tiozinho que entrou só pra perguntar se era verdade que não pode comer Hellmann's porque Hellmman's significa homem do inferno. Mas eu juro, gente, é tudo verdade. Não tem fanfic nesse cafofo não e pro causo de hoje tenho ibagens.

Ontem uma mulher passou por aqui perguntando se estávamos contratando professores para o próximo semestre porque ela morava perto e tinha experiência na rede. Respondi que sim (se tem uma coisa que eu tô sempre precisando nessa vida é professor), ela agradeceu e disse que ia mandar o currículo.

Muito que bem.

Hoje tô quieta na minha sala, as meninas da secretaria me chamam: Paula, encomenda pra você.

Não é meu aniversário e eu não comprei nada pela internet ultimamente.

Chego na secretaria e já sou recebido por aquele cheiro pavoroso de perfume de tia velha que emana de uma sacola de presente embrulhada em papel celofane.

"Aquela mulher que falou com você ontem que deixou."

Gente.

Gente.

Não quero nem falar no quão inapropriado e sem noção é você mandar presentes para o responsável por te contratar para uma vaga de emprego. Vamos focar na encomenda.


Constavam no kit, caso vocês não consigam ver muito bem: 

3 bolinhas de plástico coloridas de 1,99
1 sabonete Francis
Meia dúzia de papais noéis feios
1 DVD do Hobbit
1 DVD Matrix Revolutions
2 cartões de natal que tocam musiquinha
1 caneta marca texto usada
3 plumas coloridas
1 bloco de papel com o nome e o e-mail da remetente carimbado em todas as folhas
O currículo da pessoa
Tudo isso coberto deliciosamente por um perfume que vai me acompanhar até as 9 da noite hoje, quando eu conseguir tomar um banho. 

Cogitou-se despacho pra arrumar emprego e daí eu me pergunto o que aconteceu com as boas e velhas velas e farofa, porque despacho com DVD eu acho ultra moderno. Na verdade a secretária da escola, que é crente, acreditou mesmo que era um despacho e soltou um "tá repreendido em nome de Jesus!" 

Depois dessa eu hoje tô só a Roberta Miranda: