Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

A camisa

Era uma camisa polo masculina verde clara muito feia. E estava na minha gaveta de camisetas. Eu apenas assumi que ela um dia tinha pertencido ao falecido e vindo sem querer na mudança embora eu não me lembre de tê-lo visto usando uma camisa polo verde clara. A camisa foi ficando ali, jogada em uma gaveta meio vazia, até que a empregada resolveu arrumar minhas roupas do jeito dela e a pendurou junto com meus vestidos. E meu namorado viu.

"E essa camisa verde aí?" 
Eu inocentemente, respondi:
"Ah, acho que era do Diego."
E obviamente o caos se instaurou naquele quarto. Já tinha acontecido uma conversa estranha sobre isso quando ele me perguntou sobre uma pedra diferentona que fica na minha estante e eu disse que o Diego tinha trazido pra mim do Nepal. Ele fechou a cara, e eu expliquei:
"Eu fiquei com ele nove anos. Você goste ou não, tem um monte de objetos aqui que ele me deu e eu não sou obrigada a me desfazer das minhas coisas só porque você não gosta delas.&…

Últimas postagens

O tradicional post de aniversário

Sobre ser cuidada

Uma versão bem acabada da vida adulta II

Uma versão bem acabada de vida adulta

This is fine

Sunshine Blogger Award

Nolite te bastardes carborundorum

Somebody Feed Phil e porque me viciei em mais um programa de gente viajando e comendo