sábado, 14 de março de 2009

Entre os muros da escola

No meu falecido blog eu já tinha postado sobre filmes de escola e de como eles se dividem em dois tipos: o filme do professor brilhante e dedicado que "toca o coração" dos alunos e muda a vida deles (vide Sociedade dos poetas mortos) ou do professor fodão-linha-dura que vai parar em um colégio cheio de malacos, bota ordem na bagunça e muda a vida deles (vide Mentes Perigosas). Mas hoje eu assisti a um "filme de professor" diferente.
François Bégaudeau é professor de Francês em uma escola pública multirracial em Paris. Ele escreveu um livro sobre essa experiência chamado "Entre os muros da escola" e esse livro virou um filme com o mesmo nome. Ou melhor, um quase documentário, já que o François é interpretado por ele mesmo e não há nenhum ator no elenco, só os próprios alunos e professores do colégio. E é essa a grande sacada do filme.
Porque François está muito, muito longe de ser um professor "brilhante-fodão capaz de mudar a vida dos alunos". Ele deu a cara a tapa no filme sendo absolutamente humano, errando, perdendo a paciência, batendo boca com os alunos, ficando sem resposta as vezes, fracassando na tentativa de "salvar" um aluno problemático. E é exatamente isso que consiste nessa profissão que eu escolhi e da qual, não vou mentir, as vezes (mas só as vezes) me arrependo.
Recomendadíssimo.

Um comentário:

  1. Tá parecendo um daqueles reality shows do Discovery Home & Heath. Mas vou procurar no ciberespaço pra downloadar.

    ResponderExcluir