segunda-feira, 8 de junho de 2009

Eu e o futebol

Vejam só vocês, caros leitores, que aos 30 anos de idade eu nunca tinha ido a um estádio de futebol. Seu Borges, meu pai, embora se declarasse São Paulino, sempre foi do tipo, digamos, mais contemplativo. Não era um sujeito que pegaria uma bandeira e se juntaria a outros sujeitos para xingar o juiz no Morumbi em pleno domingão. Imaginem então fazer isso levando as filhas pequenas. Melhor ir à feirinha do MASP.
A falta de entusiasmo paterno e completo desinteresse materno pelo futebol talvez tenham alguma coisa a ver com isso, mas a verdade é que o esporte nunca foi parte significativa da minha vida. No colégio, eu dizia ser São Paulina só pra me integrar, pois quem não gostava de futebol era um "cuzão".
Minha irmã se animava mais. Teve camisa oficial (formulários IBF - 1991) que usou até virar pano de chão, assistia aos jogos, acompanhava os campeonatos. Chorou pela Libertadores perdida nos pênaltis em 94. Quando finalmente foi ao Morumbi, que emoção, resolveu ser logo no fatídico São Paulo x São Caetano que foi encerrado com um jogador do São Caetano morto em campo. Traumatizou e jurou que nunca mais pisaria no estádio.
Eu pisei, anos depois, para ver a Madonna. Temendo que o pé frio fosse de família, minha irmã tratou de ponderar: "Vai que a tia morre..." A tia não morreu, o show foi um porre e eu não vi o gramado do Morumbi. Não valeu enquanto experiência futebolística, portanto.
Sábado passado, um frio do cão em São Paulo, fui ao Pacaembu ver o Curíntia com Queridão. Achei divertidíssimo. Você senta, come um monte de porcaria, bebe cerveja sem álcool sabor detergente (mas o vendedor garantiu que, qualquer coisa, descolava uma cuba), tem passe livre para gritar os palavrões mais cabeludos e, se der sorte, seu time até ganha o jogo. Na improvável eventualidade de eu ter um filho, pretendo levar o guri ao Pacaembu antes mesmo de ele entender o significado de "filho da p..."
Não há nada mais catártico que uma partida de futebo in loco.

3 comentários:

  1. Sim! Sim! Corinthians no Pacaembu é legal! Eu vou sempre!

    ResponderExcluir
  2. Futebol... estádio... certo. Vai indo na frente que assim que der eu vou.

    ResponderExcluir
  3. Olha, me deu uma vontade louca de ir ao Pacaembu ver o meu Curíntia jogar e arrematar a larica com um X-Lombo lá da barraquinha.... de brinde vem uma artéria entupida e um piriri de três dias. Mas é booooom....

    ResponderExcluir