segunda-feira, 22 de junho de 2009

Uma questão delicada

Todo ano, nos meses mais quentes, os pais recebem bilhetes nas agendas alertando para a já habitual infestação de piolhos e pedindo que verifiquem as cabeças de seus petizes. Ninguém se ofende com isso já que a coisa mais normal do mundo, por mais limpinha que a criança seja, é que essas pestes apareçam em algumas cabecinhas uma vez por ano.
Entretanto, quando o segundo semestre se aproxima, um outro problema relativo a higiene se manifesta na quarta série, esse mais delicado: o cecê.
Sabemos que a quarta série marca o início da puberdade para algumas crianças - nos meninos principalmente , essa explosão de hormônios pode acarretar cheiros desagradáveis com os quais eles, até então, não estavam acostumados a lidar. O resultado disso é que, nessa época de frio em que provavelmente muitos meninos não tomam banho de manhã, o fedor na sala de aula atinge níveis preocupantes. E eles, incrivelmente, não percebem.
A questão é: como alertar os pais sobre isso sem causar constrangimento? Versinhos, talvez?

"Seu menino está crescendo
Para que ele fique bem galante
Mamãe, amanhã não esqueça
De passar desodorante."

Já disse e repito: e o adicional de insalubridade, cadê?

4 comentários:

  1. Estou me segurando pra não rir alto por aqui! Realmente, CC de pré-aborrescente é uma nhaca desgraçada.

    ResponderExcluir
  2. Me enterro num poço de tanta vergonha...

    ResponderExcluir
  3. Meu namorado (futuro candidato a dar aula a petizes, por sinal) diz que não suporta é suor de menino pequeno, especialmente aqueles gordinhos. Diz ele que tem cheiro de cola branca.

    ResponderExcluir
  4. É só comentar com ar de fofoca e intimidade que o filho da Gisely (phirighety)anda fedidinho. "Mas que falta de bom senso, não é, D, Maria!"

    ResponderExcluir