quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Psicologia infantil

Estou a caminho do trabalho ouvindo o rádio hoje de manhã quando entra no ar uma psicóloga para responder dúvidas sobre educação dos filhos. Ela recebe uma mensagem de um pai reclamando que todo dia recebe bilhetes dos professores a respeito do mau comportamento de seu filho de 8 anos. O bonitão então questiona se a escola não deveria lidar com essas questões de disciplina e se ele é obrigado mesmo a saber de TUDO que o moleque apronta na sala de aula.
Fosse eu no lugar da psicóloga teria prontamente respondido: "Se o senhor desse uma boa chinelada nesse garoto cada vez que chegasse uma reclamação garanto que elas diminuíriam de frequência em pouquíssimo tempo."
Mas eu não sou psicóloga. Eu sou a professora incompetente que não sabe lidar com um moleque que não aprendeu em casa a respeitar os outros e que tem um pai que está pouco se lixando pra isso. E sou obrigada a ouvir logo cedo a psicóloga responder que isso é mesmo problema da escola e que essa cultura do bilhetinho tem que acabar.
É uma batalha perdida. Definitivamente.

6 comentários:

  1. Pára de ouvir BandNews. Há pouco tempo descobri que a alienação é uma ótima opção pra quem vive no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Pior que foi na BandNews mesmo. Você estava ouvindo também?

    ResponderExcluir
  3. Nossa e eu que... rs...vi uma tirinha em que os pais iam enfurecidos tirar satisfação do filho (em 1980); no quadrinho de baixo, os pais iam enfurecidos pra cima dos professor, em 2009, claro.

    ResponderExcluir
  4. Não, mas psicóloga que dá conselho torto pros pais, só poderia ser a da BandNews mesmo (pode citar nomes? nem adiantaria, esqueci o nome dela; mas é aquela mesmo).

    ResponderExcluir
  5. Manda a vaconilda da psicóloga trabalhar na coordenação pedagógica, nem que seja por um único mês.

    ResponderExcluir