segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Há quase dois anos um trompetista de olhos azuis entrou na minha vida e a mudou para sempre, não é exagero nem pieguice. E eu vi este moço pela primeira vez em uma situação no mínimo insólita – um bloco de carnaval num dia chuvoso em uma cidadezinha do Vale do Paraíba.

Por isso ver na TV a imagem da torre da igreja matriz de São Luís do Paraitinga caindo por causa das chuvas ou os cachorros e gatos da cidade ilhados no telhado de uma casa me apertou um coração com um pouquinho mais de força do que normalmente já aconteceria.

São Luís, espero que você saia dessa. Porque não e justo que um lugar que me deu um presente tão grande fique assim.

2 comentários:

  1. Muito foda...Todo janeiro a chuva faz estragos e nada muda.

    ResponderExcluir
  2. Pode falar: Camisa do Pan furada, chinele sujo de barro e tomando Catuaba quente no bico. Coisa linda de Deus

    ResponderExcluir