quinta-feira, 8 de julho de 2010

Gosto é como...

Post inspirado pela coleguinha Bruna

Um dia, quando eu ainda morava com a minha irmã, ela se virou pra mim, muito séria, entre uma cerveja de fim de sexta feira e outra e disse:
"Olha só, preciso te falar uma coisa."

"Fala."

"Eu não gosto do Woody Allen."

"Oi?"

"Eu detesto o Woody Allen. Eu não gostei de nenhum dos filmes dele que você me fez assistir. Não achei graça nenhuma. Aliás, tenho meio nojinho dele, com aquela cara de velho-pedófilo-tarado-comedor-de-enteada."

"Tá."

"Pronto, desabafei. Agora nunca mais me abrigue a assistir nada dele, ok?"

Claro que na minha concepção egoísta de mundo eu não tinha obrigado ninguém a assistir os filmes do Woody Allen. Tinha apenas sugerido que eles eram ótimos e que deveriam portanto ser considerados como opção válida para a sessão pipoca do domingo. Mas minha irmã, percebendo (ou concluindo, vá) que os tais filmes eram importantes pra mim, os assistiu por anos sem reclamar, até que um dia não suportou mais (deve ter sido depois de Desconstruindo Harry) e teve coragem de por fim àquela tortura.

Um tempo atrás fiz queridão assistir a um dos meus preferidos do diretor, A rosa púrpura do Cairo. Meu namorado tampouco achou a coisa mais sensacional do mundo. Depois desse vimos O sonho de Cassandra e Vicky, Cristina Barcelona, e queridão dormiu no meio de A era do rádio. Acho que vou desistir antes que ele se rebele, como fez minha irmã. Se bem que se rebelar as vezes é saudável, faz bem para o fígado e para a consciência.

A propósito, de uma vez por todas - eu não acho a menor graça em Star Wars e pra mim Fellini só presta La dolce vita, tudo bem?

8 comentários:

  1. ai, nao vi nenhum filme que voce mencionou nesse post? heheh

    eu meio que me sentia como sua irmã em relaçao ao david lynch. sabe, eu sou super fã de twin peaks, muito mesmo. e todo mundo falava que eu deveria ver os outros filmes do lynch, que eu ia adorar e tal.
    dai comprei o dvd de veludo azul e foi um dos piores filmes que eu ja vi.
    dei um dvd pra um amigo meu, que adora o filme.

    lynch, pra mim, so quando o assunto é laura palmer.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Haha, Amanda, eu nem vou recomendar nenhum porque olha, todo mundo que eu tento doutrinar pega asco do Woody Allen, então deixa quieto. Quanto ao Lynch, vi alguns filmes dele e digo: não fazem o menor sentido e pronto.

    ResponderExcluir
  3. O último dele eu achei um TESÃO. Amei! Pronto.

    ResponderExcluir
  4. Dele quem? Do Woody Allen ou do David Lynch?

    ResponderExcluir
  5. Acho que o único do Woody Alen que eu gostei foi justamente Vicky, Cristina Barcelona. Inclusive, algumas vezes desejei ser a Penélope Cruz.

    Quanto a Star Wars, ADORO!
    Acho que não sirvo pra intelectual mesmo...

    ResponderExcluir
  6. Pois é. Eu não entendo muito o Woody Allen também, e Vicky Cristina Barcelona teria sido mais legal se eu tivesse bebido. Mas tem Bardén, pra que reclamanr?
    Mas o mais punk pra mim é o Coen Bros. Inc. Não faz sentido algum.

    E eu nunca vi nenhum Senhor dos Anéis. Prontofalei.

    ResponderExcluir
  7. Damine, eu não sei quem inventou que o Woody Allen é coisa de intelectual. Pelo contrário, ele fala dos medos, das neuroses, das angústias de todo mundo. As pessoas que ele retrata são nossos vizinhos, familiares, colegas de trabalho e nisso pra mim está a genialidade da coisa.

    Carlota, eu demorei a entender qual era a dos irmãos Coen - só saquei mesmo depois que vi Fargo, e aí me apaixonei. Mas tem que ter humor negro, senão não vai. E eu detesto Senhor do Anéis, hehe.

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto do Woody Allen. Não vi muita coisa dele, mas o que vi, gostei. Mas concordo com a sua irmã, não sei como ele sempre consegue pegar a mulherada com aquela cara bisonha, aquele cabelinho de tarado do ônibus e aqueles óculos de Chiquinha. É forçar muito a barra, vaidizê.

    ResponderExcluir