sábado, 4 de dezembro de 2010

Sobre cinema

Malzaê, mas tenho preguiça de filme nacional. Tenho preguiça de sotaque nordestino (e gente, eu amo sotaque nosdestino), tenho preguiça de favela, tenho preguiça de garota de programa, tenho preguiça do elenco da Globo achando que faz cinema, tenho preguiça do Wagner Moura, do Lázaro Ramos e do Selton Mello. Para os três últimos faço uma concessão a Saneamento Básico, um filme feito no Sul que ninguém viu e que eu acho divertidíssimo e O Cheiro do Ralo, que é o tipo de filme que eu gosto, que dá um soco no estômago sem dar lição de moral depois. O resto acho uma bosta. Sempre que eu assisto um filme brasileiro tenho a sensação de que o diretor queria mesmo é ter aparecido no final dizendo: "desculpaí, gente, foi o que deu pra fazer." E acho pior ainda quando comparo com as coisas que chegam até aqui feitas pelos nossos vizinhos cuja capital é Buenos Aires.

Não é por nada não, mas os argentinos sabem fazer as coisas. Ganharam o Oscar esse ano com um filme que está há anos-luz de qualquer filme nosso que já concorreu à estatueta, O Segredo dos seus Olhos. História bem contada, bem executada (quem assistiu me explique o que foi aquela cena do estádio), atuações de cair o cu da bunda. Filme. De verdade. Na minha lista de top 10 tenho esse e Nove Rainhas muito bem colocados.

E hoje eu assisti Abutres. E de novo saí embasbacada do cinema. Mais uma vez os hermanos foram lá e jogaram na nossa cara que sabem fazer um thriller que nós aqui ainda vamos ter que comer muito feijão para conseguir chegar perto.

E o Ricardo Darín, ao contrário do Antônio Fagundes, está ficando velho mas ainda dá um caldo.

3 comentários:

  1. Ah,eu entendo a preguiça das favelas...Mas do Wagner? Do Selton Melo? Aaaaah, fala assim, não!

    ResponderExcluir
  2. Como eu disse, faço uma concessão a eles - mas ainda assim me dá uma preguiiiiiça.

    ResponderExcluir
  3. Tipo...
    Assisti 9 rainhas ontem depois de vários anos procurando. Amei. Eu e Marido já decidimos que vamos assistir novamente.

    Não tive coragem de assistir O Segredo de teus olhos. Estou num momento sensível e já me disseram que o filme é um tanto... tocante.
    Mas ele também está devidamente armazenado no notebook de Marido. Ele deve assistir logo. Mas eu... enfim... talvez um dia.

    ResponderExcluir