terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Just another day

Minha segunda feira começa cedo. As sete e meia da manhã já tenho um aluno esperando por mim para uma aula de duas horas. Ele é engenheiro, faz doutorado e precisa de uma pontuação X no teste schlebts para concluir a pesquisa na Bélgica. É um teste chato, difícil, feito para as pessoas irem mal nele e eu tenho mais dois alunos na mesma situação. Cruel pra eles, bom pra mim, que sempre preciso de mais aulas particulares. Mas a verdade é que cada vez que um deles faz a prova eu fico torcendo para que ele alcance a bendita pontuação, mesmo que isso signifique aulas a menos para mim no fim mês. O engenheiro vai fazer a prova pela terceira vez. Espero que ele passe, porque dá pra ver que está desanimando e minha vontade é dizer olha, você vai concluir seu doutorado na área de exatas lá na Bélgica, tem noção do quanto isso é foda? Porque pra mim qualquer pessoa que domine matemática é foda.

Mas o engenheiro hoje atrasou e a dona da confecção que fica ao lado da escola me viu de bobeira na secretaria e me chamou. É uma senhora de uns 60 anos, muito bonita e engraçada. É minha aluna no intensivo do básico que acabou ontem e queria conversar. Perguntou se eu não conhecia nenhum gringo simpático para ela fazer amizade e praticar o inglês, e eu, sabendo que ela é solteira, ri: "fazer amizade, é?". Ela também deu uma risadinha e completou: "Tem um nigeriano na pensão do outro lado da rua, mas ele fala português, e o gringo do meu prédio é muito esquisito, teacher, vai pra piscina de calça jeans." Terminou me dando um presente - uma caixa enorme de pães de mel alemães lindos, em forma de coração e de estrelas. Eu adoro dar aula para senhoras porque elas me dão presentes são sempre muito, muito fofas. A maioria está aprendendo inglês porque viaja muito e cansou de passar aperto no exterior, algumas estudam pra se ocupar mesmo. E elas sempre chegam no horário, fazem todas as lições e acompanham a aula naquela alegria de quem não tem mesmo mais nada pra fazer da vida a não ser paparicar netos e fazer bolo para a professora de inglês. Além disso, elas acham qualquer pessoa que fale inglês fluentemente um gênio. 

Açúcarcídio

A tarde tenho as crianças. Muitas, todas de uma vez, cansadas, inquietas e com calor. Eu sei, meus pequenos, não tá fácil pra ninguém, mas vamos colaborar? Chega a Páscoa mas não chega cinco horas.

Minha segunda feira acaba tarde. Última aula do intensivo e aquela sensação de dever cumprido, principalmente com uma turma tão animada, de gente super disposta a aprender.

Uma segunda-feira a menos. Faltam só 19 para as férias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário