quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Sobre fobias e escritores franceses

Esta sou eu: uma pessoa que ficou nervosa lendo A volta ao mundo em 80 dias.

Queridão e minha irmã já foram testemunhas do estado em que fico quando percebo a possibilidade de perder um avião ou um mesmo um ônibus. Não precisa nem ser real - só de ter que fazer o check-in um pouco em cima da hora eu sofro, tremo, suo e já cheguei até a chorar. Pânico mesmo, e sim, eu sei, totalmente irracional, mas alô você aí que tem medo de palhaço

Dito isso, ao fim do livro, chego à seguinte conclusão: fosse eu Passepartout, companheiro do inabalável Phileas Fogg na história de Julio Verne, não teria sobrevivido nem para ver o sexto capítulo. Definitivamente.

Um comentário: