sexta-feira, 18 de março de 2011

Desabafo

Deixa eu desabafar aqui que eu estou sofrendo.

Eu dou aula em curso de idiomas, né? E em curso de idiomas, com aquele salário milionário que eles pagam, a gente tem que se virar nos 30 e pegar todas as turmas que aparecerem.
E eu peguei adolescentes. E eu já esclareci alguns posts abaixo que adolescentes não são minha categoria preferida de gente. Numa lista, inclusive, estão só um pouquinho mais bem colocados que os atendentes da TIM, para vocês sentirem o drama.
Essa minha turma, por exemplo, tem oito. Ontem eu cheguei na sala e só estavam três deles, NO ESCURO, cada um completamente alheio ao outro no celular mandando SMS ou ouvindo música. Perspectiva animadora num curso de inglês onde espera-se que as pessoas interajam.
Aí acontece o seguinte. A molecada entra com três anos no curso de inglês. Com catorze neguinho já está no nível avançado e, adivinhem - os livros do nível avançado foram feitos para adultos. E lá estou eu, tirando leite de pedra para fazer render uma aula de uma hora e meia sobre viagens com adolescentes que foram, no máximo até o Guarujá. Com gente que nunca entrou num avião ou num ônibus sozinho, nunca comprou uma passagem, nunca fez reserva num hotel ou check-in no aeroporto. Com gente que nunca fez a própria mala.

E vai piorar, coleguinhas. A lição dois é sobre emprego.

P.S.: Eu sei que nem todos os adolescentes são idiotas e que minha birra provavelmente colabora para que os mais chatos cruzem meu caminho, mas oi? Juntar oito adolescentes completamente apáticos na mesma sala de aula é muito azar. Só pode ser.

3 comentários:

  1. Ah, tem uns adolescentes que deixam o seu dia melhor, que fazem a profissaõ fazer sentido. Outros, porém, of course...

    ResponderExcluir
  2. eu conheço uns adolescentes legais. Eles são raros, mas existem.

    Agora, gente apática merecia morrer.=p
    Odeio apatia, odeio que não sabe de nada e nem tá interessado em saber.

    ResponderExcluir
  3. É a pior estirpe de alunos: tá lá porque o pai mandou. Das duas, uma: ou vai ficar a aula toda sem sequer respirar ou vai achar que a professora é empregada porque o pai tá pagando. Educação, não fornecemos.

    ResponderExcluir