quarta-feira, 27 de julho de 2011

Eu queria muito que meus colegas "tchítchers" entendessem de uma vez que bom mesmo era não ter que trabalhar. Que não existe trabalho perfeito (existem, é claro, alguns mais bem pagos que os outros, mas se você escolheu ser professor de inglês, beibe, vê-se logo que não é muito apegado a essa coisa de dinheiro). Que todo coordenador é chato e mais burro que você. Que toda escola tem problemas, e eles, incrivelmente, são SEMPRE iguais, as escolas só fingem que são diferentes para que você, tolinho, aceite trabalhar para elas. Que não é uma lousa interativa que vai fazer de você um professor melhor ou transformar seus alunos gênios da noite para o dia.

E parem, please, de reclamar na minha orelha. Porque a vida já é bem complicada sem esse baixo astral todo atrás de mim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário