segunda-feira, 5 de março de 2012

A dinâmica do ônibus

Estou trabalhando em um lugar novo e isso significa pegar um ônibus diferente.Meu horário neste lugar é bem flexível, o que significa pegar um ônibus diferente em horários diferentes. E esta linha especificamente tem me irritado bastante porque em um mês eu ainda não consegui entender direito a dinâmica dela.

Eu explico. O transporte coletivo, principalmente os ônibus, que circulam por mais lugares que o metrô, costuma ter uma dinâmica. Isso diz respeito a horários nos quais a tal linha vai estar mais desumanamente lotada, o trânsito vai estar mais cagado, ou os motoristas vão estar a passo de tartaruga ou possuídos pelo espírito do Ayrton Senna. Quando você pega o mesmo transporte todo dia acaba entendendo como essas coisas funcionam e percebe que 10 minutos vão fazer toda diferença. Você consegue se decidir entre subir naquela lata de sardinha motorizada ou esperar o próximo porque sabe que ele chegará logo e mais vazio. Conhece os pontos onde ele esvaziará e sabe que portanto deve ficar esperto para sentar quando isso acontecer. É capaz de dispensar aquele motorista porque ele jura de pés juntos que está pilotando um carro de fórmula Indy, não um coletivo e evita horário tal porque é saída do colégio e você terá que dividir seu espaço com dezenas de adolescentes gritando e ouvindo música sem fone.

Mas nesta linha não. Essa linha não tem uma dinâmica. Essa linha aparece lotada 3 horas da tarde e vazia numa segunda-feira as 7:30 da manhã. Há dias em que um motorista brinca de montanha russa com a galera em plena Cerro Corá e outros em que o mesmíssimo cidadão não engata a terceira marcha nem que esteja transportando Jesus Cristo atrasado para o trabalho. Numa sexta-feira, seis da tarde, mundo caindo de chuva, eu juro que vou levar 3 horas para chegar em casa e 40 minutos depois estou lá, de banho tomado inclusive. De vez em quando não sobra uma alma no coletivo quando ele para no metrô Vila Madalena, mas há situações em que não desce ninguém e sobem mais umas 15 pessoas. O 847-P é pura emoção minha gente.

Saudade do meu previsível 8400, viu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário