sábado, 21 de abril de 2012

Gente fina, elegante e sincera

Essa é mais uma daquelas histórias nas quais eu posso contar o milagre mas não posso contar o santo. Entendam, eu PRECISO compartilhar isso com vocês.

Mãe de um amigo tem uma empresa que fornece serviços de segurança para condomínios. Dia desses a síndica de um desses condomínios, composto por apartamentos de cerca de um milhão de reais, chamou a mãe do meu amigo para uma reunião. Chegando lá, a dona da empresa encontra a síndica e uma moradora. A moradora começa:

"Sabe o que é, dona fulana, tem acontecido uma coisa muito desagradável por aqui e acho que a segurança tem que tomar providências."

"Pois não, dona moradora, o que houve?"

"É que é a terceira vez essa semana que minha filha encontra pelos de saco pubianos masculinos na maçaneta do carro dela!"

Pausa para imaginar o esforço sobre-humano da empresária para manter a seriedade diante de tal notícia.

Inicia-se então um C.S.I. condomínio. Mão do meu amigo leva para casa um saquinho com as provas do crime esperando que os três filhos homens possam confirmar que se tratavam mesmo do que a moradora diz que se tratavam. Filhos, possivelmente mortos pelo constrangimento, não conseguem emitir um parecer definitivo sobre a origem dos pelos.

Pergunta daqui, pergunta dali, descobre-se então que a vítima, moça nova, bonita e chegada em roupinhas agarradas, andava dando em cima do marido da vizinha. A mesma vizinha, inclusive, já tinha deixado claro quem mandava na área apagando um cigarro na cara da periguete. E agora os pelos na maçaneta.

Apartamentos de um milhão de reais, minha gente. Só digo isso.


3 comentários:

  1. "apagando um cigarro na cara da periguete" - genteeeeee!!! Se fosse na favela o povo ia dizer que pobre so faz papelao...

    ResponderExcluir
  2. Gente fina, elegante e sincera. Boquiaberta.

    ResponderExcluir
  3. Risos. Não quero mais trabalhar hoje. Quero rir até passar a vontade.

    ResponderExcluir