segunda-feira, 4 de junho de 2012

Causos Juninos

Esse ano, como de costume, não escapei de trabalhar na famigerada festa junina do colégio. Entretanto tive um pouco mais de sorte e fui escalada para o turno da manhã, que, como podemos imaginar, é muuuuito mais sossegado que o da tarde, já que a família brasileira acorda depois das 10 e demora para colocar pai, mãe, filhos, cachorro e avó no carro.

Qual a novidade então, não é coleguinhas? Afinal, esse bloguinho só tem graça quando a tia aqui se dá mal, eu sei. Entretanto, este ano, fui apresentada a uma nova categoria de pais sem noção na festa junina - a louca das prendas.

A louca das prendas passa de barraca em barraca escarafunchando sem vergonha nenhuma as caixas de prendas, tentando avaliar qual tem coisas melhores e é digna, portanto, de sua atenção. Seu filho lindo só vai brincar nas barracas cujos prêmios façam jus aos 3 reais que ela pagou por isso. O que a louca das prendas parece não saber é que prenda de festa junina é tudo a mesma merda. Carrinho de plástico, batom vagabundo, iô-iô, caderneta, elástico de cabelo, boneca feia, bola barata.

Eventualmente a louca das prendas se rende e deixa sua criança brincar na barraca que quiser. Para seu horror o pequeno vai mal e só tem direito a um prenda mais mequetrefe ainda da caixa de consolação e, o absurdo do absurdo, escolhe logo aquele iô-iô de plástico de 1 real. Pensam que ela se conforma? Ela inferniza tanto o coitado que o convence de que aquela prenda é uma bosta e resolve trocá-la, mas não o faz, obviamente, na mesma barraca, porque naquela barraca todo mundo já sabe que o iô-iô é da caixa de consolação. A louca das prendas vai até a minha barraca:

"Oi, ele pode trocar esse iô-iô por aquele carrinho ali?"

Aquele carrinho ali sendo um Hot Wheels de metal da caixa dos cinco acertos na boca do palhaço. Reconhecendo a tia que já tinha fuçado em todas a minhas caixas mais cedo, retruco:

"Se ele não pegou aqui não pode trocar."

"Ah, que absurdo, ele é criança, É SÓ UM CARRINHO."

Gente querendo levar vantagem em prenda de festa junina - sério, cadê o botãzinho para parar o mundo?

2 comentários:

  1. Genteeeeee!!! E tenho a impressão de que trata-se de uma escola particular e que a mãe muito louca no acido poderia comprar o tal carrinho e parar de torrar a sua paciência, neh?

    ResponderExcluir
  2. O mais triste é que essa mãe é universal.

    ResponderExcluir