domingo, 15 de julho de 2012

Para Roma com amor

Eu confesso - minha alma hipster tem vontade de se encolher e chorar no cantinho cada vez que alguém diz: "Eu nem gosto de Woody Allen e adorei o último filme dele!" ou "Adoro Woody Allen mas tem uns filmes mais antigos dele que são duros de engolir." Porque olha, de fã para empolgado: diz que curte Woody Allen mas não gosta de Tudo que você sempre quis saber sobre sexo... = poser.

Dito isso, assisti ontem Para Roma com amor. E achei meia-boca. Como Meia noite em Paris, foi feito para arrebatar quem nunca na vida tinha assistido a um filme do Woody Allen. A diferença é que Meia noite em Paris é bom. Para Roma com amor é... preguiçoso. Parece um cozidão requentado de outros filmes do diretor misturado com histórias bobinhas de dar dó, como a do casalzinho do interior que se perde em Roma. Amo alguns personagens, como o superego/conselheiro amoroso feito pelo Alec Baldwin, a psiquiatra esposa do personagem do Woody Allen, o agente funerário/tenor de chuveiro. Mas a impressão geral que fica é a da preguiça mesmo, é a do "mais do mesmo".

Woody Allen faz um filme por ano. Roteiros originais, e isso é sim, admirável. Continuo o amando do fundo do meu coração, continuo achando sua obra impressionante, mas Para Roma com amor foi uma mancada. Quem mandou botar Robert Benigni (ew! ew! ew!) no elenco?

P.S.: Li agora que a história do casalzinho foi baseada em um filme do Fellini e estou me sentindo burríssima. Mas achei bobinha assim mesmo.

3 comentários:

  1. eu adorei os 3 que vi dele: meia-noite, match point ( que roteiro!)e vicky cristina ( que associa sempre ao almodovar só porque a Penelópe ta lá) .

    Nunca vi nada antigo, mas tenho um preconceito criado pela minha mãe. Ela é do tipo que assiste a qualquer tipo de filme, mas fala do Woody perto dela pra ver o que acontece. Ela sempre cita a mesma cena, a de um peito gigante esguichando leite, e diz que jamais verá um filme do cara.
    Nem sei se essa cena existe de verdade, pode ser apenas que ela esteja supervalorizando uma lembrança ou associando o filme do peito ao diretor errado. Só sei que eu sempre lembro disso.

    Todo mundo falando mal desse de Roma, hein!

    ResponderExcluir
  2. Match Point é amor verdadeiro amor eterno. Roteiro sensacional mesmo, aula de cinema. E ele foi feito em Londres porque na época o Woody Allen estava super desacreditado nos EUA, ninguém queria bancar os filmes dele por lá.

    A cena do peito existe, é do "Tudo que você queria saber sobre sexo mas tinha vergonha de perguntar", que por sinal é um filme excelente. Mas se você quiser começar mais leve vá de "A rosa púrpura do Cairo" ou de "Hanna e suas irmãs", que estão no meu top 5 dos filmes dele.

    ResponderExcluir
  3. Hannah e suas irmãs = amor
    Tão dizendo que ele vai filmar no Rio. Será que procede?

    ResponderExcluir