quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Das compras inúteis

Estou arrumando as malas para passar 15 dias nazoropa. Entre um check list enorme e todo o desespero de, até quarta-feira que vem, só poder usar as roupas que eu não vou levar, minha mãe trouxe da casa dela algo que, sei lá, ela achou que eu poderia querer usar na viagem:

Eu comprei essa coisa em 2003. Eu era estudante universitária fodida. Não tinha a menor perspectiva de ir nem pra Campos do Jordão, imagina para algum lugar onde essa coisa fosse realmente necessária. And still, eu comprei. E usei. Nas duas vezes em que fez menos de 10 graus em São Paulo nos últimos dez anos. Embora tenha sido barato (acho que custou 30 reais, o que na época correspondia a 15 dias de almoço no bandejão), numa relação custo-benefício ele ainda saiu caríssimo. E não, não vou levá-lo para conhecer Londres porque ele é meio grande e com meu atual corte de cabelo joãzinho fica parecendo que estou careca. Além de rolar toda uma vibe "excursão da terceira idade pra Monte Verde" nele. 

Lembrei então deste post da coleguinha Bruna, sobre coisas caras e inúteis que já compramos nessa vida. Decidi listar as minhas sabendo que obviamente nada vai bater um berimbau, uma bota peruana ou CD do Shaquille O'Neal, mas ainda assim, estão bem colocadas no quesito "inutilidade".

1. Uma edição nova de Casa Grande e Senzala - Muitíssimo inútil por três motivos: a) Eu me formei em Letras, não em História ou Ciências Sociais; b) A matéria que tinha esse livro na bibliografia era optativa e c) Tinha pelo menos uns 10 exemplares dele na biblioteca da FFLCH para emprestar. 

2. Uma camisa vermelho-sangue da Zoomp - Inutilidade grau 9 porque era horrenda, tinha mangas compridas bufantes (naipe cantor de mambo) AND botões dourados AND gola chinesa. Não leva 10 porque foi usada uma vez numa festa brega. 

3. Um CD do Counting Crows por causa dessa música - Bem inútil porque todas as outras músicas são chatérrimas. Serviu para a gente decorar a letra de Mr. Jones e pagar de super fã na balada (sim, tocava Mr. Jones nas baladas que eu frequentava).

4. Uma faca de cortar queijos em formato de: queijo. - Quão inútil é uma faca que só serve para UMA coisa e pode ser substituída por qualquer outra faca?

5. Comprei e dei de presente para o namorado: uma lata com 379 DVDs de shows de blues - absurdamente inútil porque a gente nem gosta de assistir DVD de show e acha blues meio chato, ainda por cima. 

Minha sorte é que eu sou um raríssimo caso de consumista muquirana, o que me impede de gastar grandes quantias em coisas toscas, mas ainda assim. Sempre tem mais alguma porcaria que a gente TEM CERTEZA que precisa comprar, senão nunca mais vai ser feliz na vida.

Um comentário:

  1. Eh o universo me trolando, eh isso? Eu vim hoje com o meu chapeu LYNDHO que eh bem igual ao que voce voce postou... hahahaha
    Eu comprei o meu la na Suécia, quando morava la e nao foi muito barato nao... Dai usei ad infinitum naquele lugar geladissimo! mas desde que me mudei pra Belgica ele tem ficado meio de lado.... nao que nao faca frio aqui, mas eh que aqui chove muito! Dai nao eh o chapeu mais adequado, ne? Alias, qual eh!?

    Das outras coisas da sua lista... essa camisa vermelha... deve ser um horror mesmo! hahaha..

    E olha, boa viagem!!!

    ResponderExcluir