sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Burrice level extreme

Olha.

Xará me entende. Só ela.

Porque a burrice, ela não tem limites.

Chefe foi convencido pela ONG de uma galerinha bem intencionada u-hu a contratar um estagiário estrangeiro pela bagatela de 2500 reais por mês. Eu que não sou besta nem nada vi logo que era fria porque nem a galerinha bem intencionada da ONG me garantiu que o tal estagiário seria nativo de língua inglesa ou espanhola, daí já viu. Eu coordeno uma escola de inglês, minha gente, vou fazer o que com uma criatura que não fala português nem é nativo do inglês 40 horas semanais? Não quis.

A equipe da outra escola do chefe quis. E ontem uma eslovaca muito simpática apareceu por lá depois de três horas de condução. Porque a outra escola do chefe fica no Itaim Paulista. Cês tem ideia de onde fica o Itaim Paulista? Ó, nem eu, só sei que é longe pra cacete. É extremo da zona Leste. Assim, muito extremo. É onde a definição de "quebrada" começa a deixar de fazer sentido porque lá nem quebrada é mais, é fim do mundo mesmo.

E vocês sabem onde a galerinha bem intencionada da ONG instalou a eslovaca?

No Brooklin.

O Brooklin é zona-sul-rica. Google maps vai me ajudar a mostrar pra vocês o que significa se deslocar do Brooklin ao Itaim Paulista de transporte público, lembrando sempre da lindeza que é o mesmo aqui em São Paulo:



Chefe questionou a ideia de jerico da galerinha bem intencionada da ONG de alojar a eslovaca do outro lado do planeta. Recebeu essa belíssima resposta:

"Ah, a gente achou que Itaim Bibi e Itaim Paulista era a mesma coisa."

A.mesma.coisa.

Agora chefe tá lá, com uma eslovaca que não vai conseguir cumprir 40 horas semanais por conta da burrice level extreme da nêga da ONG.

Tô quase dando nome dos caras aqui pra queimar o filme deles porque olha. Merecem, sim ou com certeza?

5 comentários: