sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

O tradicional post de ano novo

2013 foi um ano bom.

Eu sou uma pessoa de muita sorte, e tenho tido muitos anos bons. Definitivamente não posso me queixar com o universo. A gente tropeça aqui, escorrega ali, dá uma choradinha acolá, mas o saldo tem sido sempre bem positivo. Pra vocês verem do que eu estou falando:

Em 2013 o saldo no banco não ficou negativo nenhuma vez, o que é uma vitória nessa vidinha classe média sofre.

Em 2013 eu corri 5 quilômetros, o que é uma vitória sobre estes anos de sedentarismo pride.

Em 2013 eu me tornei coordenadora e descobri que ainda existe amor nas escolas de idiomas, o que é uma vitória para quem tinha pensado em largar tudo em 2012.

Em 2013 a caixa econômica federal topou me emprestar 100 mil reais para financiar meu apartamento e é uma vitória que eu ande conseguindo dormir direito com essa dívida de 25 nas costas.

Em 2013 eu viajei menos do que gostaria e um 2014 viajarei menos ainda, mas é só um momento em prol de um bem maior - meu apê.

Não fiz planos pra 2014. Nenhum. As melhores coisas que me aconteceram nos últimos anos não foram planejadas, então acho bom que continue assim - como disseram por aí (pode ter sido o Chaplin, a Clarice Lispector ou o Caio Fernando Abreu) - vida é aquilo que acontece enquanto você está ocupado fazendo planos.

Que 2014 seja tão bom quanto os outros. Só isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário