sexta-feira, 24 de abril de 2015

Mágoa de caboclo

Conheço o cara há alguns anos mas nunca fui amiga dele, a gente só trabalhava junto. Cálegas. Ele mudou de país, casou, mudou de profissão, ficamos anos sem nos falar. Daí ele voltou pro Brasil ano passado e continua trabalhando em outra área mas queria umas aulas aos sábados para fazer um dinheiro a mais e comprar um apartamento e tals. Me procurou, eu estava precisando, contratei.

Daí ele comprou o apartamento e fez um chá de casa nova. Me convidou via evento no facebook. Eu não sou próxima dele, não confirmei participação e em momento nenhum ele me perguntou pessoalmente se eu iria (o que ele poderia ter feito, já que a gente trabalha junto).

Uma pessoa apareceu na festa. Uma.

Como é que eu sei se eu não fui?

O marido do cara fez um textão magoadinho no Facebook choramingando que tinha acordado 5 horas da manhã para preparar a festa, reclamando que as pessoas não tem consideração e mimimi. E me marcou.

Eu que não sou amiga deles. Que não confirmei participação nem pelo facebook. Que nem fui convidada pessoalmente.

Apenas um grandessíssimo vá procurar um lote pra carpir meu senhor. Obrigada.

Em tempo: o casalzinho em questão é homofóbico (ser gay tudo bem, a gente também é, mas não precisa ser afeminado nem promíscuo, por favor), misógino (lésbica então, senhor amado, mulher nem gente é, não é mesmo?) e compartilha post do Marco Feliciano. Por que não estou surpresa de não ter aparecido ninguém na festa?

Bianca me representa

Update: Eu tinha rascunhado esse post e não ia publicar, mas o cara se mostrou ser ainda pior tipo de gente do que eu achava que ele era. Ficou nervosinho porque eu estava cobrando as ~burocracias~ de escola dele, preencher lista de presença, ficar em dia com planejamento, não ser grosseiro com mãe de aluno (yes, ele fez isso) e decidiu simplesmente abandonar as aulas. E fez isso pelo Facebook, as seis da manhã do dia que ele dava aula as oito. Ainda não inventaram um palavrão pra quem faz isso.

Pior: os alunos já sabiam. Ele poderia, deveria na verdade ter me avisado antes, mas decidiu fazer do outro jeito com a única intenção de me irritar. Fucei no facebook dele e descobri que ele tinha ido para Buenos Aires no dia em que deveria estar em sala de aula. Curti o post porque eu guardo rancor sim. Ele me bloqueou. Gentinha.

Ganhei um desafeto, gente. Por essa eu não esperava.

2 comentários:

  1. Eh a semana de gente mal agradecida, eh isso? taquelpariu, viu...

    ResponderExcluir
  2. toda vez que eu leio seu blog eu penso em mudar a pira do meu pq ta muito MÃE SOFREDORA.

    foda é que a url é usada pra ~utilidade publica~ em alguns posts (sobre fraldas etc). mas se pudesse migrava pra um pra eu poder soltar o verbo pq é cada coisa viu.

    ResponderExcluir