quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Lapa, Pompéia e Perdizes

Eu moro na Lapa há quase 10 anos. E eu adoro morar na Lapa. A Lapa é daqueles bairros cheios de velhinhos, de armazéns e, nos últimos tempos, de hipsters que começaram a achar que a Vila Madalena estava virando mainstream. Na Lapa tem balada gay, tem rua de comércio popular cheia de camelôs onde você compra de cartões de memória a lingerie e agasalhos da "Adidas". Tem praça, tem feirinha, tem estação de trem, tem boteco do povo de humanas e quadra de escola de samba. A Lapa cresceu colada, quase misturada com dois outros bairros, Pompéia e Perdizes, mas a Lapa e a Pompéia são as primas pobrinhas de Perdizes que de repente ficaram ricas também.

A Lapa ainda não sabe que é rica e continua se comportando como quando ganhava salário mínimo. A Lapa faz churrasco na laje, vai pra Mongaguá no feriado e parcela televisão de 865 polegadas em 24 vezes no carnê das casas Bahia. Já Pompéia anda mais refinada, resolveu fazer curso de harmonização de cervejas, mas continua usando chinelinho de couro fedido e indo acampar em Trindade. A Pompéia é de humanas e será eternamente, para o desgosto da prima Perdizes, que sempre foi patricinha. Perdizes tem aquele narizinho empinado de quem nasceu em berço de ouro e não gosta de se misturar com as primas que não foram pra Disney quando fizeram 15 anos. Perdizes se irrita, inclusive, quando alguém confunde suas esquinas e acha que elas fazem parte da Pompéia. Aconteceu ontem, aliás.

Eu estava em um rolê do povo de humanas. Era um rolê tão de humanas, mas tão de humanas, que estava tocando Tim Maia racional e tinha seda para vender no caixa do bar. A comida era servida no quintal e como a casa ficava num ponto bem alto do bairro sem prédios na frente, dava pra ver a cidade lá embaixo. Moça na fila puxa conversa:

"Nunca vi isso aqui tão lotado."

"Pelo menos a vista é bonita. Dá pra ver a Pompéia inteira daqui."

"Aff, aqui é Perdizes, Pompéia é aquele lixo do outro lado da avenida."

Eu fiquei meio chocada, sabem? Porque embora de acordo com os correios ela tenha razão, estávamos em um ponto especialmente FFLCH de Perdizes, quase na divisa e se perguntássemos a qualquer um naquele estabelecimento que bairro era aquele, todo mundo responderia "Pompéia", tenho certeza. E você não sai por aí chamando de lixo o pedaço onde 90% do povo daquele bar mora. Não importa o que sua correspondência diga: a avenida Alfonso Bovero é Pompéia e pronto.

Talvez um moço da Pompéia tenha partido o coração daquela moça. Dizem que eles são muito sedutores. Isso explicaria, mas não justificaria, tanta amargura. Eu sigo gostando muito dos três bairros, mas de Perdizes um pouquinho menos. Perdizes faz você tirar os sapatos para entrar na casa dela.

3 comentários:

  1. "Perdizes faz você tirar os sapatos para entrar na casa dela." - ai moca, magoei... que que tem tirar os sapatos pra entrar dentro de casa? =)

    ResponderExcluir
  2. Luana, eu tiro meus sapatos para entrar em casa, mas não costumo pedir para as minhas visitas tirarem. Acho que a pessoa acaba não ficando a vontade, sei lá.

    ResponderExcluir
  3. hunnn... Entendo... Mas quando voce mora num lugar lamaceiro igual aqui em sMol, que chove muito e ta sempre cheio de barro, eu peco sim! =D

    ResponderExcluir