sexta-feira, 6 de maio de 2016

Sobre comida, amor e últimas refeições

Teve este post da Juliana e logo em seguida um filme no Netflix, A história de uma criança com fome. Ai gente, sim, o nome é horrível, o original em inglês é Toast, que era a comida que o personagem principal associava à mãe. A mãe era uma péssima cozinheira que só fazia comida enlatada porque se preocupava "com a origem dos alimentos" ~risos~ e quando ela conseguia errar o jantar enlatado ela fazia torradas. E o menino diz que não tem como não gostar de alguém que faz torradas pra você.

Enfim, o filme é baseado na vida de um chef inglês, o Nigel Slater. Desses chefs de tv (e cês sabem que eu sou fissurada nesses caras) ele é dos meus preferidos. Ele é fofo, calmo, planta as coisas dele, fala mansinho e faz cada coisa maravilhosa com ingredientes que ele pega na própria horta que olha. Ele tem uma relação muito linda com a comida que é certamente um reflexo da relação horrível que a família dele tinha.

Deixa eu falar um negócio muito clichê mas tão verdadeiro: comida é amor. A gente associa comida a carinho, coisas boas. Chegar em casa da escola no fim da tarde e comer o pimentão recheado com purê de batata da minha mãe. As batatas fritas gordinhas com carne moída e rabanada o ano inteiro da minha falecida tia Terezinha. O misto quente no tostex que meu pai fazia no domingo de manhã e que era melhor que os outros sim. O misto quente do meu pai e as torradas da mãe do Nigel, inclusive, são a prova de que na verdade não é preciso saber cozinhar para demostrar amor através da comida. Só precisa de amor mesmo.

E em resposta ao post da Juliana, minha última refeição seria o arroz, feijão, purê de abóbora e farofa de couve que eu comi no bar do Sô Vicente em São João Batista da Canastra num carnaval em 2009. Tenho certeza que tinha muito amor envolvido ali.

Conta aí nos comentários qual seria sua última refeição!

2 comentários:

  1. Comida é amor sim! Cozinhar é uma baita prova de que você quer bem a pessoa que está alimentando.
    Minha última refeição seria a casquinha de siri da minha mãe. Quando éramos pequenos, meu irmão e eu íamos na cozinha com pratinhos de sobremesa roubar do tacho imenso a carne de siri que ela tinha feito pra vender as casquinhas na peixaria do meu pai <3

    ResponderExcluir
  2. arroz de leite com costelinha de carneiro assada no forno. minha mãe fazia quando eu era criança e desfiava a carne e tudo.

    tão bom ler este post, senti o amor e o sabor da minha saudade.

    ResponderExcluir