sábado, 18 de junho de 2016

Vamos falar de Orphan Black?

Vamos!

Orphan Black é uma série de ficção científica canadense disponível no Netflix. Ela gira em torno de Sarah Manning, uma mulher tentando colocar a vida nos eixos que descobre que ela é um clone e que tem inúmeras outras clones espalhadas por aí. Com isso ela a passa a tentar descobrir sua história enquanto foge de fanáticos religiosos e cientistas inescrupulosos.

Por que Orphan Black é maravilhoso?

Uma palavra: representatividade. Todas as personagens principais são mulheres (Sarah e suas clones), cada uma com suas particularidades. Lésbica nerd, soccer mom, mãe solteira, policial, empresária malvada. A atriz que interpreta todas elas é dextruidora e manda muito bem em retratar como cada uma delas é diferente. O irmão adotivo da Sarah, Felix, é gay assumidíssimo e maravilhoso (inclusive alguém faça um remake de Rocky Horror Show e coloquem esse moço para ser o dr. Frank N. Furter por favor) e (spoiler do bem) até clone transgênero rola na história. Estou no meio da segunda temporada e apegadíssima a todos eles. A série tem muita ação, humor, suspense e como, eu já disse, personagens apaixonantes.

Assistam a Orphan Black e venham comentar comigo gente, por favor!

Apenas maravilhosas

Nenhum comentário:

Postar um comentário