quinta-feira, 7 de julho de 2016

Diário da mudança - Continuação

Mudamos. Depois de muito choro, muito stress, Paula surtando porque comprou uma esfiha a menos, gata achando que o mundo ia acabar, chegamos à rua Girassol. Não temos armários e minhas roupas estão em malas espalhadas pela casa toda, mas temos cama, chuveiro e redes de proteção nas janelas, o que já torna o cafofo habitável. Peppa se adaptou mais rápido que o pai humano dela, visto que mozão ainda está muito tristonho com as caixas espalhadas pela casa, situação que só se resolverá daqui a um mês, quando teremos armários (se a Todeschini colaborar). Já a gata parece ter gostado muito de seu pequeno paraíso de papelão. No primeiro dia já tinha explorado todos os 70 metros quadrados de seu novo reino e aparentemente curtiu bastante poder sair pela janela do banheiro, passear pela área de serviço e voltar pela porta.

Também não temos televisão nem internet porque a NET criou um pedido de instalação novo no apartamento quando eu na verdade tinha só solicitado a mudança de endereço. Agora só podem transferir a instalação quando cancelarem este pedido QUE EU NÃO FIZ. Leva cinco dias úteis. Ainda bem que tem bastante caixa pra botar no lugar e amanhã estou viajando para Minas Gerais para aplicar prova oral (minha primeira viagem de trabalho ever, que emossaum).

Descobri que tem um pet shop a literalmente 100 metros do apartamento e que, contrariando o senso comum, é mais barato dar banho na gata na Vila Madalena que na Lapa de baixo. Ontem na esquina de casa tinha um evento numa galeria de arte (não entendi direito, mas tinha um telão na calçada e tals) e um food truck vendendo hambúrguer e cerveja gelada. Mais pra baixo tem uma praça linda e um cara que assa e vende focaccias no quintal da casa dele.

Apesar da bagunça, acho que tá fácil gostar da casa nova.


Um comentário:

  1. hahahaha - me mudei faz exatos 28 dias e a NET fez a mesmíssima lambança. santa incompetência, batman :P

    ResponderExcluir