terça-feira, 23 de agosto de 2016

Projeto casas - Lapa

Para contar a história da minha casa na Lapa preciso fazer uma digressão: na época em que eu morava na Alameda Santos minhas melhores amigas na faculdade (uma delas continua sendo até hoje) moravam em uma república na Lapa, mais especificamente num condomínio na Lapa de baixo chamado Central Parque Lapa (apenas Central para os íntimos). O Central Parque é uma instituição da Lapa. Ele é tão imenso que ouso dizer que todo mundo está a no máximo de três graus de separação de alguém que mora/ morou lá. Eu passava muito tempo no apartamento 8, entrada não lembro, passeio 2 do Central, dormia lá nos finais de semana, talvez ficasse mais lá do que na Alameda Santos.

As meninas se mudaram, a república acabou e, uns anos depois, lá por 2003, minha mãe que morava em Boituva conheceu meu padrasto, que morava em São Paulo. Eles se casaram e minha mãe se mudou para a casa dele, que ficava: no Central Parque Lapa. No prédio exatamente em frente ao das meninas. A Lapa já fazia parte da minha vida muito antes de fazer.

Daí eu fui pra Sorocaba né? Bebi, comi, ri, aqueci meu coração mas minha alma paulistana gritou de saudade e eu tive que voltar. E lá fui eu me instalar no passeio 2 do Central Parque Lapa.

Voltar a morar com a mãe depois de 5 anos não é fácil não. Tem briga, tem aquela demanda por uma satisfação que desacostumei a dar. Mas também tem roupa lavada e passada num passe de mágica, colo e café quentinho 6 horas da manhã. O apartamento do meu padrasto abrigou vários amigos sem teto naquele processo de sai-de-apartamento-procura-apartamento-aluga-apartamento. E o Central me ensinou a amar a Lapa, amor esse que eu já declarei aqui mesmo nesse cafofo. Acreditem em mim: a Lapa é incrível, a Lapa é amor. Toda vez que eu falo da Lapa lembro da velhinha no documentário sobre os bairros paulistanos: "Eu não moro em São Paulo, moro na Lapa"


A entrada do Central numa foto roubada da internet



Pra variar não tem foto no apartamento da minha mãe mas tem na república das meninas, meu aniversário circa 2000 

Um comentário:

  1. Essa sua série de posts tá deliciosa de ler. Quanta história boa!

    ResponderExcluir