quarta-feira, 19 de julho de 2017

Amanhã vou apresentar um workshop num evento nacional da escola. 65 pessoas do Brasil inteiro (o evento é para algumas centenas, mas são várias palestras acontecendo ao mesmo tempo), meu maior público até hoje. Eu não sou dessas que odeia falar em público nem nada, eu até gosto, pra falar a verdade, mas é lógico que a gente fica nervosa.

E se as pessoas não rirem das minhas piadas?

E se elas não conhecerem o RuPaul? (O tema do meu workshop é técnicas de leitura para EFL, o título é "Reading is fundamental" e eu enchi meu ppt de gifs do RuPaul)

E se elas fizerem perguntas que eu não sei responder?

E se forem chatas e não me deixarem falar? (Professor de escola de idiomas é uma raça duzinfernos que nunca manda proposta pra conferência mas A-DO-RA roubar microfone de palestrante pra dizer como tudo na escola dele é incrível e funciona direitinho)

E se os slides não funcionarem e eu esquecer tudo?

E se?

Daí estávamos na secretaria discutindo que roupa eu deveria usar amanhã porque isso pra mim é importante sim. Não é por nada não, mas eu tenho um problema sério com palestrante mal ajambrado. Uma vez assisti a uma palestra e o cara estava:

a) Com a gravata torta
b) Com o relógio frouxo virado no pulso
c) Com a barra da calça entrando no sapato

Não consegui prestar atenção em uma palavra do que ele estava dizendo e me dá um pavorzinho pensar que eu posso causar esse efeito em alguém. Tristemente chegamos à conclusão que a roupa perfeita para a apresentação seria no caso a que eu estou usando hoje, então teremos que pensar num plano B.

Em tempo: me recuso a usar terninho. Não sou uma pessoa terninho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário