quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Mais sonhos

Meus sonhos não são necessariamente ruins, mas costumam ser confusos. Tem sempre muita coisa acontecendo, muita correria, muita gente envolvida.

Mas uma vez eu sonhei com Amsterdam. Eu nunca fui a Amsterdam, nem é um lugar que está nas minhas top prioridades e tal, embora eu tenha certeza que é maravilhosa. Mas enfim, eu estava em Amsterdam. E era ano-novo. E eu estava rodeada de mulheres incríveis, que eu amo demais, como a minha mãe, minha irmã, a Elis e a Moça de Galochas. E a gente viu os fogos em algum lugar, e a gente riu e bebeu e estávamos felizes pra caralho.

O réveillon de 2016-2017 foi tão horrível, cercado de desamor, de gente que eu não gostava e que não gostava de mim, de música chata, de conversa besta. Fui tão infeliz em Ilhabela, não é um absurdo ser infeliz em Ilhabela? Eu fui. Eu, que gosto tanto do mar, da praia e do ano-novo, só queria que aquele acabasse o mais rápido possível. E eu lembrei do sonho e jurei que 2017-2018 seria cheio de amor como aquele, não necessariamente em Amsterdam (o frio, gente, o frio), talvez não com todas essas mulheres queridas juntas (minha irmã acabou de ter um bebê, né?). Mas seria muito diferente.

A gente não pode garantir nada nessa vida, né, mas eu sigo tentando. As passagens estão compradas e se tudo certo eu vou ver 2018 chegar lá no Equador. Porque eu mereço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário