terça-feira, 11 de maio de 2010

Sessão pipoca pedagógica


Depois da semana de enganação (ops, recuperação) paralela, eis que a professorada se reune para decidir o que fazer com os alunos que não conseguiram atingir a média. Oras, como se a direção não soubesse o que fazer: passar todos de ano, claro.


Enfim, a reunião deste bimestre veio com lição de casa - assistir a um filme indiano chamado "Taare Zameen Par - Toda criança é especial". Pelo nome já da pra sentir o drama. É a história de um garotinho disléxico, muito esperto e talentoso para pintura mas que coleciona fracassos na escola e o famigerado clichê do professor-sensível-e-contra-o-sistema-vigente-que-toca-o-coração-e-muda-a-vida-de-seus-alunos.

Sendo justa, se eu não tivesse sido obrigada a assistir ao filme talvez até gostasse dele. É bonito, sensível, há umas animações engraçadinhas para ilustrar como funciona a mente do aluno e o garotinho é uma graça. Mas me dão licença de reclamar?



O filme tem duas horas e quarenta minutos. Destas, cerca de metade é gasta com cenas longuíssimas do menino observando peixes, poças d'água, chorando a partida da mãe que o deixou em um colégio interno, atravessando a rua. Tudo embalado por músicas indianas daquelas beeem tristes e intermináveis. Cenas de 15 minutos, no mínimo. A cena em que o professor aparece, passada já uma hora de história, então, é morte lenta e dolorosa. Ele surge tocando flauta vestido de arlequim, pulando e rebolando sobre as carteiras - e tome mais vinte minutos.


Não sei não, mas algo me diz que mais um clássico das reuniões pedagógicas acaba de surgir.

3 comentários:

  1. Ah, não, não espalha isso, pelo amorrrr!

    ResponderExcluir
  2. HAHAHAHAHAHAAAHAAHAH VIVA BOLLYWOOD!

    2 horas e 40 minutos?
    olha, quase nao tive paciencia com TITANIC que era ~uma emoção atras da outra~....
    mas né, vou guardar a 'dica' pros dias que quero me torturar vendo filmes.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Eu assisti esses dias um filme indiano chamado "Os três idiotas", com esse mesmo ator que interpreta o professor. O filme também dura duas horas e quarenta, mas vale cada minuto. Recomendo :)

    ResponderExcluir